Páginas

sábado, 22 de janeiro de 2011

Projeto B-sides da coleção

Na primeira semana de fevereiro teremos novidades no blog!
Um verdadeiro manifesto artístico vai acontecer por aqui!

A fim de dar um espaço para novos talentos criativos da moda mostrarem seus trabalhos, idealizei o projeto B-sides da coleção.

Designers de moda de todo o Brasil exporão mini-coleções com temas retirados das marcas desfiladas neste Fashion Rio Inverno 2011.
As peças desses designers, serão como peças lado b, que não desfilaram numa coleção, mas que tem seu espaço aqui.
Como feedback teremos caixinhas de votação para que vocês, leitores, dêem suas opiniões sobre quais looks gostam mais.
Ao final do desfile dos croquis, uma peça do look (croqui) mais votado será confeccionada e sorteada entre os seguidores deste blog!!!! Olha que chance incrível de ter uma peça exclusiva e única, criada pelos nossos artistas!!!!
Por isso, sigam o blog!!!!
A semana B-sides Fashion começará dia 1/02!!!

Assistam de 1a fila, divulguem pros amigos, interajam, opinem e ganhem!!!


Fiquem com alguns croquis (ilustrações de moda, onde os designers retratam suas peças de roupa criadas) das marcas que desfilaram neste Fashion Rio Inverno 2011:


Croqui Acquastudio e suas metrópoles retratadas com suas criações de texturas.


Alessa e seus cupcakes

Auslander retratando seus viajantes

British e seu navy repaginado


Coca-Cola Clothing: Deserto da Califórnia

Coven: tweeds CHANELados e grunges


Croquis New Order: O mix do militar com o ballet, antagônicos que se completaram perfeitamente

Filhas de Gaia com todo o mistério e suspense nas fendas das histórias de Agatha Christie


Croquis de Juliana Jabour: Recurso interessante que a estilista usa, inserir o tecido utilizado colando-o no desenho.

Artístico de MelkZDa


Romantismo de Nika Kessler


Patachou e o suspense dos filmes de Hitchcock


R.Groove desenha com um programa de computador, usando uma foto de um modelo como base.


Têca com quimonos e lingeries



TNG usa um programa ilustrador de computador para representar seu estilo comercial


Totem e suas estampas



Vejam mais detalhes sobre as coleções do Fashion Rio Inverno 2011 nestes posts aqui do blog:





fontes: site globo/gnt moda
blog new order

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Listen to the B-sides >> Dreaming!

Hoje a playlist vai especial pros sonhadores de plantão. Para trazer esperança em dias bem tensos que o Brasil têm vivido com a tragédia na região serrana.
Essas músicas tem muito otimismo carregado em suas notas e melodias.
A playlist de hoje está daquelas que quando você escuta faz você abrir sorrisões, faz querer sair dançand0 e faz aparecer arco-iris, passarinhos e dias de sol, tipo aqueles cenários de quando se está apaixonado.
Comecei selecionando músicas que gosto como as duas primeiras: The apples of studio, Feldberg e Ash Koley, e vi que elas tinham a palavra dream em comum, sendo que a última diz para que não deixemos nossos pés tocarem o chão - ou seja, não deixemos de sonhar. Foi daí que veio a vontade de estar otimista e levar esperança!
Um ótimo fim de semana e uma nova semana cheia de sorrisos!


1.The apples of studio - Dream about the future
2.Feldberg - Dreaming
3.The bird and the bee- I´m into something good
4.Goldfrapp - Happiness
5.Oren Lavie- Her morning elegance
6.Sixpence none the richer - Don´t dream it´s over
7.The coral - dreaming of you
8.Mystery jets- young love
9.She and Him - In the sun
10.Ash Koley - Don´t let your feet touch ground





Alison Goldfrapp , britânica da banda que leva seu sobrenome, é conhecida pelas apresentações teatrais e clipes criativos e artisticos.
Seus figurinos nos shows já passaram por visuais meio clown,meio pierrot, chapéus de pirata etc. até pelo estilo musical da banda que mescla folk, cabaré, bossa nova e electroclash.
Alison, e seu visual fashion exotic já foi explorada por editoriais da Vogue e em abril de 2010 apareceu na capa da Nylon méxico.
Super aprovo esta musicalidade com temas teatrais que tenham a ver com as inspirações dos discos. Música também é interpretação, cantar histórias...


quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Beauty and the best :: Sombra Multi-uso!

Hoje vou falar de uma sombra que é multiuso! Pode ser usada como sombra ou como iluminador. A Crystal Avalanche, da MAC, considerada uma das mais versátil da MAC por muita gente. Branquinha peroladinha e bem pigmentada, gosto de aplicar nos cantos internos dos olhos, para dar um tchan no make, ou então rente a sombrancelha (abaixo), para destacar e iluminar.
O acabamento é Veluxe Pearl, que, segundo a marca, possui uma cor elevada, com acabamento mate sedoso com textura ultra fina.


Usei ela no canto interior dos olhos da Paty, nesta make. Adooooro.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

B-sides Fashion Week - Day5 + tendências para o Inverno 2011

Auslander
Inspirados no filme Vida selvagem, onde o personagem passa por diversos cenários e paisagens com climas variados, nada mais perfeito que adaptar isso para o clima no Brasil que vive mudando.
Algumas peles foram usadas, e o couro -sintético- pois é ecologicamente correto e mais barato. Feltro também aparece combinado aos tricots e malhas já utilizados sempre nas coleções.
Cartela de cor entre os marrons, beges, amarelos, vermelho até o preto.
Os modelos foram todos caracterizados como o personagem barbudão. Bem wild. As peças são bem comerciais, embora tragam muitas caraceteristicas invernais como as peles, são facilmente adaptadas para o uso cotidiano.






Meu conceito:***



Lucas Nascimento
Buscando retratar a simplicidade, o movimento e a usabilidade em um cenário urbano, o estilista construiu peças rigidas e ao mesmo tempo com leveza em sua coleção.
O primeiro bloco da coleção começa com a rigidez e ao mesmo tempo maleabilidade do material atoalhado usado para fazer as peças com aspecto de casulo, o próximo bloco vem seguido de tecidos fluidos e leves e o DNA que desenhou bem a coleção: As lindas transparências feitas com uma técnica chamada intarsia, onde o tricô em combinações de fios brasileiros e estrangeiros são manipulados. Usa-se para criar modelagens em cores múltiplas.
O intuito do estilista era o exercício da modelagem para criar formas urbanas e arquitetonicas. Os acessórios também compartilham dessa idéia, como por exemplo as bolsas que as modelos carregavam, com design de embalagens takeaway - aquelas embalagens de comida que pedimos para viagem.






Meu conceito: ****



Andrea Marques
Uma imagem no atelie da estilista a instigou a pesquisar o mundo dos besouros e toda a sua beleza e estranheza para desenvolver sua coleção.
O fascinio pela busca de novas curiosas imagens renderam as estampas, e logicamente a forma e toda costura do bichinho retratada nas roupas através de texturas, tais como o efeito molhado e escorregadio daquela carapaça caracteristica, rendas, devorês de cetim.
O trabalho da estilista foi primoroso em precisar perfeitamente a solução para o tema, acertando nas cores belissimas de verde, azul, preto e um estonteante laranja, sem falar nas formas e modelagens. Nitidamente se notou a beleza do besouro e toda essa que foi emprestada para a mulher que desfila para a marca.




Meu conceito: *****



O Estudio
Através de um workshop sob o tema Com Ciência Negra junto ao Instituto de tecnologia Oi Kabum, a coleção começou a nascer. Todo em volta do dia da consciência negra, foi tomando proporções de uma coleção, um desfile performático que contava com uma banda Jam da Silva tocando ao vivo musicas-tema afro com a participação de Daúde, intervenções de máscaras fabricadas com fotos de rostos, modelos pintadas literalmente com tintas derramadas ou/e escorridas compondo a estamparia na roupa.
Bastante conceitual, as peças continham realmente a alma do tema e todos os modelos eram negros. No primeiro bloco do desfile, o sangue negro é retratado pelo vermelho e nos traz algumas peças costuradas ao avesso, figurando a idéia de que por dentro todos somos iguais. Mais a frente, a coleção segue com misturas de tecidos num patchwork- passando a idéia da miscigenação de raças.






Meu conceito: ****



Nica Kessler
Criou sua coleção toda em cima dos filmes da Mary Poppins e Ironias do amor.
Extraiu o lúdico de Mary Poppins, com estampinhas de carrosséis e guarda-chuvas e lógico todo romantismo possivel, como já é do gosto da estilista.
Com make e estilo anos 60/70, usou-se de cinturas marcadas, ombros em destaque e jaquetas mais curtas, shapes sem muita novidade, rendas sobrepostas, voil, veludo molhado, materiais felpudos e beneficiamentos com efeito plastificado.
A cartela de cor passa pelo preto, mostarda, cinza, marrom, azul marinho e branco. Os esmaltes criados em parceria com a Big Universo, possuem a mesma cartela de cores da coleção e foram usados pelas modelos.




Meu conceito: ***



Apanhado geral Inverno 2011:
Quanto aos temas, tivemos muitos viajantes, muita inspiração na natureza e em filmes, estilos culturais com busca de referência nos anos 60/70, experimentações de tecidos, modelagens e texturas.
E principalmente a descaracterização do inverno. Os estilistas do Rio de Janeiro estão começando a entender que não adianta encher as passarelas de peles e sobretudos, se o carioca way of life nunca vai se adaptar a usar esse tipo de moda.
Estamos observando uma mudança quanto a isso e a tendência de uma estruturação e afirmação de uma identidade própria.
Enfim estamos começando a nos assumir. Assumir nosso estilo que tem seu valor, nossa criação deve ser exportada genuinamente para que fortaleçamos nossa identidade de estilo!

O que vai pegar nesse inverno:
-Inverno leve com cara de verão: Cores claras e fortes, combinadas ao cinza que é o novo preto, e o preto que ainda é necessário sempre. Uma outra cor para prestar atenção é o caramelo, ou tons alaranjados.

-Os saiões: Bem setentões, esses saiões são uma delicia. Dão uma enganada no leve inverno e trazem extremo conforto. Sem falar que é uma peça que dependendo da produção pode te levar para um programa a noite, com super requinte ou te levar para bater perna durante a informalidade do dia.

-Transparências e permanência da renda, de preferência sobreposta a outros tecidos e peças. E/ou combinada ao couro, para uma produção de contrapontos.

-Brilhos e paetês.

-Calças cenoura.

-Vestidos e mais vestidinhos.

-Calçados: Ankle Boots, oxfords, sapatilhas e botas.







Fonte/Fotos: FFW
Cometários por Raquel Provenza



sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

B-sides Fashion Week - Day4

New Order
Une dois estilos opostos e funde uma novidade para as antenadas em ousar. A estética do ballet, romântica e delicada com o militar, de tons mais pesados e remetente a guerra e rebeldia.
Partindo de dois ícones de cada mundo: A sapatilha de ballet e o coturno militar, o cruzamento de estilos é feito: Um coturno de cetim com meia ponta de ballet nasce, assim como também, uma sapatilha-coturno.
Explorando a idéia dos utilitários nos materiais militares, os estilistas tiveram a idéia de criar acessórios para os acessórios, dando opções de uso variável para o produto, como por exemplo, uma sapatilha com "strapes" para ligar a um salto removível, dando a possibilidade de transformar o sapato em dois.
Materiais: Cetim, fitas de cetim, couro envelhecido, sarja stonada, com aspecto de desgastado e nylon.
Os uniformes militares reaproveitados e usados na produção, foram um desfile de uma verdadeira coleção, bem comerciais e resultado do tema de um mix ultra criativo.






Meu conceito: *****



Espaço Fashion
Com o tema "Afeto" a marca recorreu a lembranças de, por exemplo, quando se abre um velho scrapbook e se encontra aquela flor seca dentro das páginas de memórias... Investiu em experiencias de lavagens e estamparias, sendo que o maior destaque da marca foi um processo de estamparia feito a mão e na peça depois de pronta. Muita assimetria, peças leves e soltas, modelagens desconstruidas, amarrações, amassados e intervenções do tempo. Cartela de cores de predominância mais clara. Nos tecidos, Couro, moletom, sarja, algodão, malha, seda e tricô de seda.





Meu conceito:***


R.Groove
"Nowhere man" - a canção dos Beatles serviu de inspiração para Rique Gonçalves criar personagens de homens viajantes que não pertencem a lugar nenhum.
Muito cinza mescla em sua coleção, marrons, xadrez e shapes amplos lotados de sobreposições, com coletes, casacos e jaquetas repaginados. Estampas étnicas, gorros estilo apaches, indios, remetendo ao deserto e todos os destinos que esse viajante pode passar por.






Meu Conceito: ***

Redley
E seu mimetismo da natureza. Em cima disso, peças que ora são uma bermuda ora viram um cardigan mexem com essa idéia da transformação, mutação e evolução da natureza.
Peças transformáveis que podem adaptar-se ao corpo, assim como um ser em seu meio, habitat. Em verdadeiro processo de mutação, as peças são assim oversized, ou mais largas, mais compridas, com pontas irregulares etc.
Mesmo com a chegada do novo coordenador da marca, houve a preocupação da marca não perder o foco e a identidade de conforto, leveza e estilo esporte. Os tons bem sóbreos de preto e cinza com pontos de "acerola" e vermelhos. Muitas lavagens e experimentações aliadas a tecidos tecnológicos e tricots, linho, gaze, tule etc.
As mochilas, sem dúvida chamaram bastante atenção de todos e foram o ponto alto da coleção.






Meu conceito:***




Coca-Cola Clothing
Com tema Deserto da Califórnia e os New Bohemians - looks e makes rebeldes e andarilhos do deserto. A marca investiu em tecidos mais pesados, denim com lavagens estilo tie dye para remeter às nuvens e céu da California e no tricot com fio de malha. Marrons, tons terrosos, beges e estampas remetendo aos céus, bordados, metais e ao final da coleção um clima meio boho, indigena misturado a tecidos brilhosos pra quebrar o rustico e dar um ar mais rockr.
A trilha do desfile foi feita especialmente para a CocaCola Clothing pelo projeto Gomus. Olha a letra da música: “we´re gonna trip in California Desert, New bohemians become legends, Dance in California, Dressing, Drinking Coca” Bem legal!!






Meu conceito: ****


Cantão
A natureza criativa do homem e a relação entre arte e espaço urbano. Uma artista americana, Maya, veio de encontro ao que a marca pretendia, om muita cor e alegria, Maya pinta muros, prédios e lugares na cidade, uma interação colaborativa e a cara da Cantão. Uma estampa foi criada dessa parceria, colorida e geométrica.
Estava na hora da marca dar uma variada nos motivos étnicos, e finalmente fez isso, sem tirar a sua caracteristica, deixando muita cor, estampas e a simpatia de sempre.
A coleção meio oitentista com uma bela cartela de cor que passa pelos elementos da natureza representados pelos terrosos e verdes, cinzas, chumbos e mesclas para representar a cidade e as cores mais plásticas como rosa, azul, amarelo para as artes e pinturas, um ar meio artsy, veio com as modelos de galochas estampadas, aquelas que fizeram muito sucesso uns anos atrás, retomou também umas pulseiras cobertas por linhas coloridas, óculos sempre redondos e coloridos, colares com giga bolas coloridas, bem interessante. Muitos longos, vestidos, macacões, saias. muito amplos e leves.
De brinde, a marca presenteou com um leque muito bonitinho que agradou a todos, uma ideia super util e que continha escrito "cantão" com o n em forma de raio, que se não me engano era como a logo era há muito tempo atrás. O raiozinho também apareceu como estampa em camisetas.
As estampas: Ora respingos, geométricos da artista americana, liberties repaginados com cores mais invernais e listras coloridas.
Alguns momentos de paetês, tricot experimental e luvas como opção para cobrir o braço no inverno. Foi bom ver a satisfação e surpresa de todos com a proposta criativa da marca.







Meu conceito: ****